Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dias vazios

Nesses dias de glória,
Fiz equações na minha mão
Rezei baixinho atrás da porta,
Por ajuda ou salvação

Nesses dias de ódio,
Os pais parecem avós,
E eu sou o filho pródigo
Do mesmo útero que vós

Nesses dias de amor,
Eu estou de mãos dadas com a perdição
Sem raça, sem credo e sem cor,
Difusa na luz e na escuridão

Nesses dias sem fim,
Eu sou as pedras no mesmo lugar
Tu és as águas que batem em mim,
Mas não conseguem, contudo, furar.

Luiz  Gomez
luiz gomez
Enviado por luiz gomez em 01/09/2007
Código do texto: T633999

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
luiz gomez
Chile, 28 anos
46 textos (1165 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 03:43)