Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Extraviada



Nada há
que me engane ou console
não há um ombro que me acolhe...

o equilibrista fantasma
brinca e falha, está sem asas
estatela-se no chão, sem perdão...

a angústia me espera nas curvas
desta estrada vazia a que cheguei
na sombra estou, na sombra permanecerei...

entendo-me com as lembranças
de vozes e marulhos
insatisfeitas promessas

sonhos indeferidos
o mar em rotas paralelas, extravio:
vagando está o navio...

e o vento frio a soprar sem fim
as esperanças distantes
como velas no horizonte

Será que ainda as alcanço?
Francis Faria
Enviado por Francis Faria em 09/09/2007
Código do texto: T645172
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Francis Faria
Jandaia do Sul - Paraná - Brasil, 46 anos
637 textos (28089 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 13:32)
Francis Faria