Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Versos a um homem louco

Cerebelos acesos em demência
Luz num hospitalar presídio dorme
Um velho homem, derrota que consome
Os últimos lampejos da ciência.

E num frasco está toda a quintessência
Duma mortal verdade onde está a fome
Que parece gigante e tão enorme
Cujo irmão consangüíneo é a indecência

De ver este teu quadro fiquei doente
E queria lhe extirpar dente por dente
Para ver se há mais segredos dentro

Dessa caixa que lhe serve de claustro
Dessa cabeça gorda que me engana,
Guarda os mistérios vis da raça humana!
Fabio Melo
Enviado por Fabio Melo em 22/09/2007
Código do texto: T663019

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fabio Melo
Santo André - São Paulo - Brasil, 33 anos
799 textos (270400 leituras)
6 áudios (1651 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 11:19)
Fabio Melo