Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

                                Poesia rasgada.


                    Luiz Claudio Bento Da Costa.

Ia muito bem;
Muitas flores,
sorrisos 
e até beijos.
Não existia não, o sono,
o coração leve, voava,
partia daqui do peito
em busca dos sonhos.
Resistir, improvável.
O curso seguia o rio,
subia montanhas e descia,
parecia o dono do mundo,
lindo saber, que talvez...
Que natureza fascinante!
Nem dores,
podiam afetar a realidade.
Mas, um temporal,
quebrou a madrugada
até o alumiar do dia,
os trovões e raios
apertaram o peito,
que assustado,
não mais previa
o final dessa poesia.
Condor Azul
Enviado por Condor Azul em 30/09/2007
Código do texto: T674896
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Condor Azul
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 55 anos
736 textos (26906 leituras)
1 áudios (179 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 13:54)
Condor Azul