Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sem rumo certo..



Gruta ardente, túnel obsceno
Navegantes que me trazem luz
Que escapa de minhas mãos

Vozes que me condizem maldizeres
Prazerosos, caminhos que tracei
Sem direção

Flores que colhi, fere minhas mãos
Fazeres que pensei não realizados
Se dizem quem sou, não diz nada

Sou o que diz, mas não sou nada
Viajo rumo ao interior de minhas
ilusões fatigantes, alcanço
Longe de mim, vou pra lugar
Nenhum bem distante do meu Interior
Nada não quero, pois nada já tenho.

Carlos Antonio
Enviado por Carlos Antonio em 04/10/2007
Reeditado em 04/10/2007
Código do texto: T679944

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Antonio
Brasília - Distrito Federal - Brasil
67 textos (1955 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 16:53)
Carlos Antonio