Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Talvez a ultima em tempos

Sabeis a vida é uma tragédia
As noites são frias e os dias pálidos
Revivo hoje meus fantasmas
Na sepultura não viva de minha mente

Meus dias têm se resumido em solidão
Na falta que sinto no peito
E entre os dedos que arrastam ao chão
Pranteando só por ti em meu leito;

Mas estas letras têm tempo
E o tempo me mata e enrijece
Como as rimas que se perdem
E a mente que gela,

Agora solidão é afago
E não sentida,
A dor é pranto seco
Sem partir nem pesar.

E o tempo que leva
Levou-me,
Levou tudo,
Deixou nada.

Sabeis a vida é uma tragicomédia
A ironia é o tempo,
E o escárnio é um só...

Como nas letras que deixei
Dentre horas, dias e meses,
Hoje cesso talvez a última de meu leitor.
R Duccini
Enviado por R Duccini em 06/10/2007
Reeditado em 31/10/2007
Código do texto: T683467

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
R Duccini
Paracambi - Rio de Janeiro - Brasil, 25 anos
352 textos (25934 leituras)
2 e-livros (115 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 00:15)
R Duccini