Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Espectro Vago

 
O tempo escorre como água em tremulas mãos
E a máscara também cria as próprias rugas
Ululantes ventos arrastam se ao longo do caminho
Sinais que há de eternizar como cicatrizes profundas

Por séculos a história se repente em fracassos
O tolo e inocente protagonista insiste em continuar
Às vezes o vazio sem explicação o domina por completo
Imagens que se desfaz em fragmentos lingüísticos

Cansado de proserguir por ilusórios enganos
Sem mais lágrimas a derramar porem tão amargo
Preso em correntes de um destino mal traçado

A dor se enraíza maculando a pobre alma
A vida consome os sonhos e regurgita pesadelos
E a vontade não passa de um espectro vago
   
Chronos Sigdhara
Enviado por Chronos Sigdhara em 15/10/2007
Código do texto: T694917
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chronos Sigdhara
Gama - Distrito Federal - Brasil, 34 anos
91 textos (2218 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 05:17)
Chronos Sigdhara