Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A flor da Vaidade

Sempre bela com pétalas coradas
Reflexo de um Narciso decadente
Com perfumes, aromas vis de crente
Véu de cores febris, inacabadas.

Flor, sua arrogância veio da semente
Semente ruim, de bagas estragadas
Anda amando o vício, de mãos dadas
Com a fruta erótica da serpente.

E tenho pena, tenho dó de ti
Que guarda teu perfume só p’ra si
Encerrando um desejo apodrecido

No seu legado, flor bela, aromática
Deixa apodrecer uma uva estática
Num caixão decorado e merecido!
Fabio Melo
Enviado por Fabio Melo em 17/10/2007
Código do texto: T697448

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fabio Melo
Santo André - São Paulo - Brasil, 33 anos
799 textos (267016 leituras)
6 áudios (1647 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 08:56)
Fabio Melo