Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Perdição

Mais uma vez sozinho
Mais uma história pra contar
Por que a flor que me acenou no caminho
Não era minha
E eu não pude parar nem pra cheirar

Mais um “por que” pra me assombrar
Menos uma história pra escrever
Amor atemporal
Mais um vazio pra tentar preencher

Não a magoei
Não negligenciei
Nem tive tempo pra isso
Mal decorei seu sorriso

Eis a hora em que o poeta se perde
E o palhaço engole seco
A lágrima que teima em rolar
É por bem que a tempestade ora ou outra acaba

A caneta calada
A lona baixada
A luz apagada e o cigarro aceso
Uma jaca no estomago e o coração preso

Nada distrai, nem mesmo o medo
Que há muito não vejo
Espreitar os meus portões

A morte entre os meus dedos
Desenha no ar um segredo
Que guardo a ferros em meus porões

O quanto posso ir além
Tendo chegado até aqui
Mas como seria melhor
Se estivesse junto de ti
Anjelus
Enviado por Anjelus em 27/10/2007
Reeditado em 20/01/2013
Código do texto: T711798
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Anjelus
Apucarana - Paraná - Brasil, 40 anos
142 textos (2994 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 11:01)
Anjelus