Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CÁRCERE

Cárcere

É lembrança  contida
Forte e letal, na qual
A alma é invadida
Pelo caminho torto
De esperança
Quase sempre perdida

É sorriso  sem conforto
No corredor seco
Onde a areia se levanta
Acabando com o verde
Que a visão  não alcança
E o ser anda como que morto

Vêem a luz tão opaca
Quanto parece
No olhar  caído
Em  caminhos
Onde o coração se endurece

Passado que mais culpa
O presente
Do que  boa ância
No por vir

É pouco de vida
Que no dia
Um sorriso
Um carinho
Lhes dá luz
Na noite
Ao dormir


Aluísio Bórden
Enviado por Aluísio Bórden em 01/11/2007
Código do texto: T719146

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluísio Bórden
Teresina - Piauí - Brasil, 43 anos
232 textos (10605 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 19:39)