Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Numa tarde de sábado

Numa tarde de sábado
Percebi minha ausência
Calaram-se meus poemas.
Abrem-se janelas enormes
E minhas mãos rasgam o céu
Busco-me entre estrelas
Na sombra da lua
Em cada pôr-do-sol
Ausência de mim continua.

Vasculho mares, portos,
todos meus naufrágios...
Mergulho nas profundezas
do rio, saio púrpura de frio
Ausência de mim continua.

Pego carona no vento
Que me arrasta como
Se eu fosse um grão de areia deserto
Roda-moinho e o furacão atravesso
O vento cansado assobia
ausência em mim.
 
 
Encontrei-me no silêncio
Que por mim corre,
Que de mim corre...
Despido numa rua qualquer
Buscando memória
Perdido na paz
No silêncio me escondi
O silêncio calou meu poema
Numa tarde de sábado.

Sonia Lupion Ortega Wada
Enviado por Sonia Lupion Ortega Wada em 02/11/2007
Reeditado em 03/11/2007
Código do texto: T721108

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sonia Lupion Ortega Wada
Tsu - Mie - Japão, 53 anos
333 textos (57456 leituras)
2 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 14:25)
Sonia Lupion Ortega Wada