Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUERO VIVER

Quero viver
Só para ver
Como voar e aprender
Pode ser bom
Sei que é possível
Se eu quero
Queria amar
Queria te olhar nos olhos
Ver realmente
A flor que hás de cair
Num mar de sangue
Onde as pessoas que estão lá
São dignas de merecimento
Pois se você é
Quero descobrir como quando em porque
Pois se uma parede
Onde estava o castanho de seus olhos
É pintada
A verdade
Passa a ser pura maldade
Estive ao seu lado por amor
Voando num mundo
Onde visava você em primeiro lugar
Te seguindo para saber
Que ao invés do mundo conhecer
Queria ver como é com você viver
Começando a destruir
Uma chave de fenda
E terminando construindo uma casa
Visando onde o teto era o chão
A parede as cômodas
E o chão do meu mundo era você
A realidade machucava
Ao decorrer de uma longa estrada
Que percebi que posso e farei
Meu castelo de mármore
Numa casa não amada
Vôo ainda mais longe
Vejo mais uma vez você
Correndo para um lugar
Onde nunca eu poderia chegar
Mas tento até lá voar
Perto de ti consigo chegar
Começo a cair
Por perto de você ficar
Posso sentir a realidade
Onde nunca existiu a maldade
Só a pior da verdade
Me afogo a cair num mar de lagrimas
Que percebo que perto de você
Não posso ficar
Minhas asas são cortadas
E a vida destruída
Pela chave de fenda que quebrei
Pelo castelo que em meu próprio quintal construí
Pela casa que com a mão fiz
Pela alma que tinha
Que quase não existe mais
Fico extremamente molhado
Sinto o suor pela garganta abaixo
No poço em que achei ter posto água
Enchi de sangue
Onde neste pus uma flor
Esta era vermelha
Pois descobri que a única casa que construí
Meu coração era ele ali
Onde botei meu castelo
Eram meus pés
Onde eu me confundi
Mas esta chave de fenda quebrada
Eu mesmo joguei lá
Naquele outro poço
Onde tem uma flor branca
Que então descubro
A minha mente era onde voava
Imensamente perdido
Não sei para onde ir
Tudo foi embora até o meu próprio chão
Cai em um lugar sólido
Onde vi outro poço
Que vi uma flor
Posso até dizer invisível
Onde descobri que
Para que a minha vida eu ia entregar
No mínimo vou ter que esperar
Só tenho 14 anos
E começo a pensar
Sou um tolo a procura de urubus belos
Canários irritantes
Uma vida totalmente feliz
E uma garota com quem sonho dia e noite
Que só posso admirar
Me levanto então e digo
O sonho maravilhoso que tenho agora
É de saber que pessoas me amam
E que posso ser feliz agora
Desde minha mocidade
E com você que é a minha realidade
Sempre quero estar com você
E para sempre vou estar.
Renato D Oliveira
Enviado por Renato D Oliveira em 06/11/2007
Reeditado em 10/11/2008
Código do texto: T725984
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Renato Dieckson). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Sobre o autor
Renato D Oliveira
Gurupi - Tocantins - Brasil
2228 textos (188168 leituras)
2 áudios (432 audições)
2 e-livros (204 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 22:11)
Renato D Oliveira