Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
A TEMPESTADE

Pescador vai pro mar,
Repleto de esperança,
Quando retornar,
Haverá grande bonança,
Lança a rede pescador,
Espera, espera, espera...
O azul é o tom da cor,
Que envolve a atmosfera,
Recolhe a rede com vigor,
Peixes sem medida,
Agradece ao seu senhor,
Que maravilha de vida!

Mas, eis que num repente,
Já não havia mais azul,
Nuvens densas – imprudentes,
Cobriram de norte a sul,
Ventania assustadora,
Barco desgovernado,
Tempestade arrasadora,
Mar revoltado,
Ondas agitadas,
Intenso pavor,
Alma desesperada,
- Socorro Senhor!
Não há mais o que fazer;
Pescador foi dominado,
A fúria não pôde conter,
Entre os peixes; morreu abraçado.
DELEY
Enviado por DELEY em 08/11/2007
Código do texto: T729290

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DELEY
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
4965 textos (187843 leituras)
4 e-livros (1657 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 06:06)
DELEY