Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

JANELA TRISTE



Nem o sol de cima do andor no meio dia
Consegue fazer brilhar o seu olhar
A tristeza no chão lhe atrai, ofuscando o dia
A sua frente te lembram lagrimas o verde mar

Chega a noite prateada arrastando seu grilhões
As horas se arrastam feito procissão
As estrelas fazem festa, canta o rouxinol a plenos pulmões
Cabisbaixa te vejo, feito estatua congelada no portão

Não sei o porque dessa sua melancolia
Não sei se ela existe ou é apenas poesia
Apenas vejo sua tristeza emoldurada
Inerte na janela tendo uma vista privilegiada.



Hedonico
Enviado por Hedonico em 09/11/2007
Código do texto: T730429
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Hedonico
Salvador - Bahia - Brasil, 47 anos
1117 textos (32975 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 03:25)
Hedonico