Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Adormeci meus sentimentos

Maria Antônia Canavezi Scarpa
 
Porque eu adormeci um pouco
os meus sentimentos, não sei...
algumas coisas foram deixadas para trás,
algumas volúpias
efêmeros sonhos, doces fantasias
 
O tempo maroto, costuma esmagar ilusões
retorcendo pequenos enlevos
como se fossem ferros apodrecidos,
espalhando ferrugens
para que nada mais, tenha importância
 
O coração meio bobo
suporta essas tormentas, que se formam
no meio do meu interior...
se julga um mar bravio,
rebatendo poderoso, as ondas fortes
 
Nem se preocupa, se bate devagar
se a dor da saudade
injeta uma adrenalina no peito
para o ver veloz, acelerado,
 presunçoso está estático
 
Demonstra anseios de morrer um pouco
devagarzinho, a cada dia
e o sopro lento, fica menos cadenciado
quase inalterado
meio a sangue frio
 
Acho que preciso, de uma mola mestre
que me impulsione para a frente
ficar à deriva não tem me feito bem,
o ostracismo deteriora minha alma
e me priva de grandes devaneios
 
Nem lágrimas tenho mais,
elas se foram e o leito se tornou seco
árido em toda a sua extensão,
urge que a chuva regue
e aflore os meus sentimentos
Tília Cheirosa
Enviado por Tília Cheirosa em 10/11/2007
Reeditado em 14/05/2010
Código do texto: T732162

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tília Cheirosa
Sorocaba - São Paulo - Brasil, 64 anos
220 textos (12227 leituras)
1 e-livros (62 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 06:21)
Tília Cheirosa