Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DORES INDIVIDUAIS


Você que me vê e não me enxerga com os olhos
E rompe a sétima dimensão
De minhas dores alucinógenas
O círculo vicioso se fecha
Implode meus órgãos sentimentais

Sou um ermo sofrível
Em uma zona incurável
E não me deixo transluzir
Sou errante veraz
E tenho impregnado no sangue
A decadência individual

Encarcerado imutável
Em um instante – único
Onde não tenho forças
O amor é essa substância – mortal
Putrefou minh’alma
E reluto cantando a melodia

As dores individuais que possuo
Não é de nenhum ser
São consumidas pelo meu eu
E são somente minhas.


silmara silva
Enviado por silmara silva em 12/11/2007
Código do texto: T733909

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
silmara silva
Teresina - Piauí - Brasil, 34 anos
58 textos (1809 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 07:56)
silmara silva