Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VERSOS, FILHOS DA MINHA INSPIRAÇÃO

  Ah! Filhos da minha alma!
Por que teimam em desmascarar
Meus sentimentos,
Pondo-me exposta, a descoberto
Para gentes que, talvez,
Nem saibam o que é amar?

Filhos, filhos...
Não teimem em querer aparecer
A toda hora,
Em qualquer lugar,
Perto de todo mundo,
Como se tivessem o direito
De mostrar o quanto amo
E peno as penas do amor?
Deixem-me ficar na quietude
Da minha solidão,
Guardando os suspiros
Que saem pelos caminhos do meu peito,
Expelindo o hausto da saudade...

Deixem-me esconder o coração.
Filhos, eu amo tanto
Que até sobra o que sinto
Como produto de um moto contínuo
Infinitamente fértil e produtor.

Deixem que eu esconda a minha dor!
Não me façam objeto de lamúria e compaixão.
Se quiserem me ver feliz e satisfeita,
Tragam à minha vida, à minha vida inteira,
Paixão, amor, afeto ou amizade,
Recheados de carinho e de ternura
E, talvez, só um pouco
Um pouquinho somente de saudade!

Rachel dos Santos Dias
Enviado por Rachel dos Santos Dias em 12/11/2007
Código do texto: T734788
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rachel dos Santos Dias
Campinas - São Paulo - Brasil
342 textos (25618 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 03:37)
Rachel dos Santos Dias