Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CASA DESPIDA




De noite a minha cidade
Entra em desvario... (pânico).
A minha casa fica despida.
E os rios amargam na minha solidão.
Então vem o relâmpago, e corta a minha
Estrada vazia... Lugar onde os cavalos correm.
Balança... Balança torrencialmente a minha
Terra, e a deixa descabelada, constrói a tua
Cidade, nas areias da minha terra selvagem,
Lá onde o amor impera, e sobrevive deliciosamente
Na taça.
ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 16/11/2007
Código do texto: T739559
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
ALBERTO ARAÚJO
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
3130 textos (157627 leituras)
33 áudios (3188 audições)
35 e-livros (6651 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 08:56)
ALBERTO ARAÚJO

Site do Escritor