Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HEI DE CHORAR

Hei de chorar dorido pela minha flor
Que presto vem e logo vai no alvor da vida.
Acenando-me com perfumes de amor
Não sabe o que lhe reserva a triste lida.
Bela e frágil desabrocha em meu solo
Traz por dentro a maldição de insana febre.
Aconchego-a bem sereno no meu colo,
Mas sua vida está em fuga como lebre.

Ah, amor, se eu pudesse aprisionar
Ao menos um pouco desse seu perfume.
Antes que o sol incremente, a despetalar
Reduzisse minha existência ao queixume.
Prosseguiria algo feliz, alguma bonança
E os meus dias, tristes dias sem te ter -
Trazendo de ti, cor e forma, na lembrança -
Amenos seriam: calmos, até o adormecer.
Jess
Enviado por Jess em 23/11/2007
Código do texto: T748700
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jess
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil, 54 anos
167 textos (16636 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 10:32)
Jess