Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Inconcebido

Na tua cova deixei
Algo que eu não tive,
Algo que eu sempre almejei,
O que minha alma desejava,
E eu não sabia
Mas, queria e não tinha
Pois eu já havia deixado lá,
Na tua cova.

Quando sorrio,
Não há covas no meu rosto -
Às vezes, no gosto
Que fica do riso na boca...
Às vezes, nas mãos, quando toco
O desejo inconcebido
Às vezes, no queixo,
Do soco sofrido,
Quase imperceptível...
Às vezes, na lágrima,
Que eu deixei lá,
Na tua cova.

Mal falo de ti.
Mas, penso.
O tempo todo.
Carrego a lembrança,
Suporto a saudade,
Velo a semelhança
Mas, as palavras enterrei contigo,
Lá, na tua cova.

Tento ser
O que você não foi pra mim,
E ainda que eu chore,
Ou que eu cale a dor,
Ou que eu esqueça tudo,
Sei que, um dia,
Alguém me deixará lá,
Ao teu lado,
Na tua cova,

Na nossa casa.

18 de Novembro de 2005
Teco Sodré
Enviado por Teco Sodré em 22/11/2005
Código do texto: T74911

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Teco Sodré
Salvador - Bahia - Brasil, 38 anos
274 textos (12534 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 10:06)
Teco Sodré