Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Você tinha razão.

Você tinha razão.
Sou casado sim,
mas a uns dez anos + ou – só de papel,
por isso muitas vezes acabo me apaixonando,
sem razão aparente me desloco por um rumo desconhecido,
me perdendo nas minhas próprias ilusões,
há se mundo pudesse voltar
ou se á vida desse a oportunidade que muitas vezes buscamos( por necessidade).
A minha vida em si já não tem muito
valor
neste compromisso que se estende,
as vezes tenho desejos,
sonhos que ficaram para trás,
por um determinado tempo até houve paixão,
amor
acredito que não,
pois tenho a convicção que quando se ama,
que sente como se fossem um só pensamento
aí sim é o verdadeiro amor,
quando um chora
o outro também mas acode o primeiro,
quando um sorri o outro também
e faz o primeiro ainda mais feliz,
quando um planeja o outro concorda
e completa o seu projetar...
Mas quando os filhos chegam,
e começa um novo caminhar,
há a necessidade maior para confirmar esta aliança,
no entanto os anos passam
e num instante tudo está certo
os corpos se amando
no delírio ainda da paixão,
porém a mascara começa a desfazer
como se fosse feita de papel reciclado,
um poema mal escrito sem sentimentos,
sem pudor
e por uma tempestade
varre tantos anos de companheirismo,
um falso
levado pelas circunstancias que outrora um abrigo.
Sinto-me miserável,
por camas separadas
num total desrespeito a uma junção
que já não mais existe...
Penso,
Penso
e repenso,
as horas passam,
os dias contados,
os meses enfileiram  por um calendário,
e os anos
com o clarear dos cabelos apontando mais desprezo,
um sentir tão lindo
no inicio
se transformando numa pintura feia de cores abstratas
num muro de uma rua qualquer,
sem verde,
só nas cinzas misturadas ao pó da estrada,
enfim uma vida que não soma nem tão pouco subtrai qualquer valor...
Sentimento que vai me consumindo,
roendo as ladeiras do meu querer,
do meu eu,
do meu ser...
Talvez por isso que muitas vezes apaixonado estou,
sem mesmo tocar,
ver ou ouvir,
mas com certeza todos esses fatores
não me são negado
as boas horas
e as boas companhias
através do meu escrever,
na correspondência
que me leva
e me trás
de bons grados!

Agora me conheces um pouco mais, talvez muito próximo me conheça ainda mais
De um louco ou apaixonado...
Mirão da Estrada
Enviado por Mirão da Estrada em 23/11/2007
Código do texto: T749635
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mirão da Estrada
Blumenau - Santa Catarina - Brasil, 49 anos
492 textos (14699 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 10:25)
Mirão da Estrada