Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INDIFERENÇA DE AMOR

Quando te vejo
Gela-me a mão
Paralisa minha boca, embrutece meu desejo,
Na ânsia de um beijo, bate mais forte o coração.

Acovardo-me num marasmo insano
Numa solene recepção hostilizada
Modifico-me num momento de engano
Na incerteza de um instante, duma hora idealizada.
 
Acovardo-me e fujo
Ignoro minha passagem real na vida
Temeroso, não peço guarida,
Jogo-me ao léu como se joga ao mar um marujo

Você não se apieda da minha alma
Há muito, não tenho calma, vivo a vagar perdido,
Deixo-me levar por causa de você
Frágil, leve, entorpecido.

Se convença meu louco viver
Tente ouvir meu grito, meu sofrer,
Torne-se diferente, arrebate-se.

Caso não me aceite como sou
Não vou chorar nem entristecer
Aprenderei a me valorizar
Depois de tanto sofrer.
Josa Pinheiro
Enviado por Josa Pinheiro em 24/11/2007
Código do texto: T750401

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site "www.sitedoautor.net"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Josa Pinheiro
Fortaleza - Ceará - Brasil
162 textos (11333 leituras)
1 e-livros (522 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 02:58)
Josa Pinheiro