Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MEU PARADEIRO

Não sei do meu
paradeiro.
Não sei das coisas
tristes que eu sinto.
Na parábola me perco...
Na paráfrase eu minto.
Tudo bem,tudo certo,
que nada...
Tudo fora do lugar.
Mão calada,
pés descalços
sem asfalto,
sem fuga.
Não sei se o veneno
da covardia,vale
essa vadia estranheza
de ficar...
Tudo bem.
Tudo certo.
Tudo mudo.
Tudo...
tão fora do lugar!
Luciane Lopes
Enviado por Luciane Lopes em 24/11/2007
Código do texto: T751387

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Luciane Lopes
Mirassol - São Paulo - Brasil, 46 anos
1215 textos (60417 leituras)
47 áudios (3088 audições)
1 e-livros (120 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 01:56)
Luciane Lopes