Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
 CHORA A CHUVA
 
Meus olhos apagados
Vede a água cair,
Das beiras dos telhados,
Cair, sempre cair.
 
(Camilo Pessanha)
 
Caiam lágrimas, 
rolem das minhas faces, por desdita
não tenho esse grande amor;
nesta vida, caminho dos desenlaces,
chovam lágrimas, 
chuva da minha dor.
 
Dos beirais,
nessa calma, antevejo impasses,
e no tempo de espera, 
sinto um pavor; sinto a chuva 
que rola, como cantasse,
na torrente das dores a recompor,
desde a fonte 
ao caminho dos olhos baços,
as tristezas constantes, 
até morrer,
desenganos e mágoas 
por meus fracassos.
 
Caiam lágrimas, 
venham me socorrer.
Velha frágua 
que escorre do meu regaço,
vai chorando e chorando 
a não mais poder.
 
Nilza Azzi


nilzaazzi.blogspot.com.br
 
Nilza Azzi
Enviado por Nilza Azzi em 26/11/2007
Reeditado em 02/04/2015
Código do texto: T752837
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor Nilza Azzi ). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nilza Azzi
Campinas - São Paulo - Brasil
2225 textos (383132 leituras)
27 áudios (1214 audições)
4 e-livros (385 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 13:57)
Nilza Azzi