Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RUA DESERTA

Com essa minha companheira saudade,
perambulo, por essa erma rua da cidade
onde sem voce, ela me é tão deserta...
Quando, nem sequer vejo o clarão da lua,
pois, com a falta da presença sua,
nenhuma porta,  parece me aberta...

Nesse meu caminho, quase todo dia,
só vejo a tristeza, nunca a alegria
só vejo a solidão, que aos poucos me mata...
Depois que nossa tela se desliga
não encontro, mais uma voz amiga
só saudades, que tanto me maltrata...

Essa angústia,que em mim um dia nasceu,
foi por causa de seu amor, que aconteceu
que em minha alma, hoje peregrina...
Por estar sentindo, esse amor em abundancia
mesmo sabendo, que nos separa a distancia
mas ele em mim brilha, como uma luz divina...

Em  nenhum momento, deixo de em voce pensar
mesmo sobre esse tão frio calor do luar,
quando pela rua, estou caminhando...
Mas eu bem sei, por que isso acontece
é amor,que por voce a cada dia cresce
e meu coração, fica por voce chamando...

Espero que um dia, termine esse ritual,
peço aos céus, que deixe de ser virtual
e que possa encontar, essa mulher tão amada...
Que esse meu caminho, seja repleto de cores,
que suas margens, me mostrem muitas flores
ou que termine...essa deserta estrada...
GIL DE OLIVE
Enviado por GIL DE OLIVE em 27/11/2007
Reeditado em 11/04/2009
Código do texto: T754733
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GIL DE OLIVE
Campos do Jordão - São Paulo - Brasil
2600 textos (230439 leituras)
31 e-livros (2315 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 07:08)
GIL DE OLIVE