Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Solidão, dia qualquer de um ano sem importância

Solidão, dia qualquer de um ano sem importância.

Caro rapaz,
Em meio à dor que sinto em meu peito,
Encontro- me sentada em uma cadeira próxima à janela de meu quarto,
Pensando em tudo o que aconteceu.

Durantes dois grandes anos,
Vivemos inexplicavelmente felizes
Sustentados por um amor verdadeiramente belo,
Que ainda insiste em habitar em meu coração.

Lembra do dia em que nos noivamos?
E das preparações para o casamento?
Éramos um casal perfeito,
Porém, ao mesmo tempo, incompletos.

Percebi quinze dias antes do nosso casamento,
Você já não era o mesmo.
Não via mais o brilho nos teus olhos,
Não sentia mais o seu carinho por mim.

Olho lá para fora e vejo o céu totalmente nublado,
Assim como está meu coração desde aquele dia.
O dia em que te vi numa situação lamentável,
O dia em que pela primeira vez senti nojo de você.

Faltavam apenas dois dias para o nosso casamento,
Quando te vi beijando- na.
Faltavam dois dias para nos unirmos eternamente,
Mas você me deixou para ficar com ela.

Neste momento vejo a aliança jogada sobre a mesa,
E ao rolar minhas lágrimas,
penso que hoje seria o nosso dia,
O dia em que nosso amor se concretizaria.

Agora me encontro triste,
Na cidade solidão, em um dia qualquer de um ano sem importância.
Aline Braz
Enviado por Aline Braz em 01/12/2007
Código do texto: T760119

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autoria de Aline Braz http://recantodasletras.uol.com.br/autores/alinembraz). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aline Braz
Botucatu - São Paulo - Brasil, 28 anos
39 textos (1717 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 14:55)
Aline Braz