Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Às vezes - Tenório Valjean

As vezes,
Quando oculto meu sorriso,
Sinto-me vago, inibido.
Penso que nada sou se não sou alegre;
Um corpo sem alma, o toldo que me nega.
A vida é como um quadro:
Quando vazio, cheio de incertezas
E ao passo que se preenche, enche-se também o mastro do que é certo
E torna-se inútil, por acreditar que existe sempre uma resposta,
E não há.
Descobri que sorrisos, por vezes – quando ocultos – são necessários:
Quanto mais raros se tornam, tornam-se também mais bonitos ( quando verdadeiros )
Tornei-me triste.
Não por deixar de sorrir, mas de viver.
Cansado da incompatibilidade do mundo formei esse monstro
E o lago das águas claras, cheio de peixes brancos, perdeu seu brilho
Como perdi o encanto pela vida.

Tenório Valjean
Diego Guimarães Camargo
Enviado por Diego Guimarães Camargo em 02/12/2007
Código do texto: T761990
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Diego Guimarães Camargo
Salvador - Bahia - Brasil, 28 anos
248 textos (7664 leituras)
2 e-livros (14 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 10:11)