Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ABANDONADO

Crio e recrio a morbidez
de um estado de abandono permanente.
Quando não amo, sou descontente,
amontoado de folhas,
esperando um vento me carregar...
e no longe que não distancia,
entorno tristezas, deito a alegria
e a coloco em algum canto para dormir...



 

CAVALEIRO SOLO
Enviado por CAVALEIRO SOLO em 05/12/2007
Reeditado em 19/07/2013
Código do texto: T765302
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CAVALEIRO SOLO
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
816 textos (61617 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 16:33)
CAVALEIRO SOLO