Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOU PALHAÇO, MUITO PRAZER!

Quem é a figura de cômica estatura,
Que dança com um véu balouçante
Na mão, com tanta desenvoltura,
Dentro de vestimenta tão extravagante?

Que rodopia, salta como gazela sublime,
Mostra, do seu mundo, todo o esplendor,
E, de tanto rir a platéia se comprime,
Sem perceber, no seu olhar, a centelha de dor.

Mais piruetas, que quase deslocam as clavículas,
Tentando alçar vôo a imaginário rochedo,
Para não ouvir as palavras ridículas
Daqueles que conhecem o seu segredo.

Lágrimas inundam-lhe a verde pupila,
Quando, curvado, expõe o hilário penteado,
E no rosto o doloroso sorriso oscila
Com as lembranças do passado.

Depois, cansado de fazer tanta graça,
Sente no peito a traição a doer.
Mesmo ferido com os punhais da desgraça,
Responde: - Sou Palhaço, muito prazer!

27/08/03.
Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 24/03/2005
Código do texto: T7667

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (339155 leituras)
19 áudios (10567 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/09/16 05:25)
Maria Hilda de Jesus Alão