Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OS SONHOS DE MARIA

Maria se punha a pensar
Que era estrela do céu,
Outras vezes flor de papel,
Ou pequena estrela-do-mar.

De quem era se esqueceu...
Corria para alçar vôo
O pássaro que as asas perdeu.
O grito cortante em rebôo

Chegava às areias da praia
Onde se punha docemente a ninar
O filho, coberto pela saia,
Que um dia lhe tirou o mar.

Em pérgula da imaginação
Sentava-se com seu menino,
Aconchegando-o ao coração
Sussurrava: - “meu pequenino”

Em farândolas de brincadeiras,
Pela dura areia molhada,
Cantava infantis cirandeiras
Essa mulher malfadada.

Em coro de canção desesperada,
Vindo de criação tecnológica
Terminaram os sonhos numa freada,
Levando, numa ação lógica,

Maria para o jardim do céu,
Guiada pela mão do nino.
Não mais será flor de papel,
Virou um astro feminino

Todas as noites a brilhar
Entre os de imensa grandeza
Simbolizando a força de amar
Que a mulher traz com nobreza.

10/02/05.
Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 24/03/2005
Código do texto: T7677

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (343099 leituras)
19 áudios (10580 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 14:36)
Maria Hilda de Jesus Alão