Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Agora é tudo silêncio.

Lembro de nós,
Dos risos,
A alegria que em nós havia.
Parecíamos duas crianças.
Musica alta,
Nosso jeito de brincar,
De como fazíamos amor,
Éramos tão intensos.
Nos entregávamos sem medo e sem pudor,
Tudo nos era permitido.
Olho para o nosso cantinho,
Parece que ainda estamos lá,
Namorando...
Nos dizendo coisas de amor.
Teus olhos me fitando,
Tua boca quente,
Macia me buscando.
Sinto o toque de tuas mãos me acariciando.
Ouço tua voz mansa me chamando,
Vejo o teu sorriso,
Sinto o teu perfume em mim.
A saudade me corroí,
Lágrimas brotam sem que eu ás perceba,
Me atiro em nossa cama,
Busco o teu abraço,
Teu calor.
Abro a janela,
Olho para o Céu,
Te procuro...
Não estás.
Foste e aqui me deixaste,
Porque não me levaste contigo?
O frio invade minha alma,
Nossa casa era alegre,
Agora é tudo silêncio...
Dentro de mim.


ÐäMå Ðë ÑëG®ö"


***
Dama De Negro
Enviado por Dama De Negro em 29/11/2005
Reeditado em 14/12/2005
Código do texto: T78023

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dama De Negro
São Paulo - São Paulo - Brasil
1890 textos (146142 leituras)
2 e-livros (329 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 08:42)
Dama De Negro