Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LIMITE COM O ADEUS.

Sonetos do poeta Malume (Manoel Lúcio de Medeiros).


Hoje foi pra longe o meu amor,
Partiu, e desta vez pra não voltar,
Sofri, ao ver do corpo, a sua dor,
Mas forte que meu pranto, a lamentar!

Foi longe, muito além do infinito,
Onde a morte, faz “limite com o adeus”!
Eu posso ainda ter outros carinhos,
Mas nada, rouba aquele que foi seu!

Eu posso ter na vida outras mulheres,
Mas outro amor igual jamais vou ter,
Do prato, oh morte! Levaste os talheres,

Difícil é para mim, tudo esquecer!
Mas quando a morte me cessar a vida,
No céu, seu corpo meigo eu hei de rever!



Direitos autorais reservados!



Malume
Enviado por Malume em 30/11/2005
Código do texto: T78959
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Malume
Fortaleza - Ceará - Brasil
452 textos (16871 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:40)
Malume