Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Alma dorida

AH! alma triste a sangrar desmerecida;
dilacerada por um ímpeto de dor
que chora como o vento a despedida...
a queimar em fogo, os prantos do desamor.

Embarga no grito, no silêncio trancado
cada lágrima, cada mágoa em sí marcada
esvanece cada momento dentro de sí guardado...
Ahh! Alma repelida, alma...alma apunhalada.

Chora, chora esta dor guardada...chora
e lava, arranca, mata a maldita solidão
que noutros tempos foi vida...foi emoção
pura de risos...e que hoje jogas fora.

Aquieta-te na lembrança esquecida
do amor que um dia sentiu e viveu...
Nem retomes a esperança de vida
que como onda passou e agora morreu.

Vai alma, trancas a porta e adormeça
mataram-te os sonhos todos de amor...
Descansas em paz agora, não esmoreça...
Há-de chegar o momento de sentir-te amada,
e não mais gritar na voz embargada

momentos de amargura e dor.
Anna Müller
Enviado por Anna Müller em 03/12/2005
Código do texto: T80465
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Anna Müller
Boa Vista - Roraima - Brasil, 52 anos
89 textos (4244 leituras)
11 áudios (4397 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:15)
Anna Müller