Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
UM ADEUS MALTRATADO

Eu não aceito o teu adeus,
Que me humilha,
E tentar me fracassar,
Pisoteia os sentimentos,
Que ruge e maltrata,
Despedida ingrata,
Não é pra mim,
Rescisão de amor unilateral.

Eu não aceito o teu adeus,
Porque vais me deixar,
Com tantas ingratidões,
Lavadas ao cabo do vale da perdição.
Que diante dos teus olhos,
Sempre fui o teu medalhão,
Folheado de prazer,
Por tuas pupilas esmeraldinas,
Saiba que um amor,
Não se desfaz assim,
Como uma lama que se pisa,

Forasteiro?
Eu nunca fui.
Escravo?
Nunca me sentir.
Iludido?
Estou sendo por ti.
Que rasgastes minha face,
Em diminuto,
O meu querer,
Por isso mesmo,
Eu não aceito o teu adeus.

Da forma abrutalhada
Desumana e sem calor.
Com palavras desnorteadas,
Que fere minha personalidade,
O meu corpo que já esteve,
Muito e muito dentro de ti.
Outro amor eu vou encontrar,
Lindos beijos vão me agarrar,
Amaciando minha voz.

E o teu adeus de nada serve,
Espero um adeus decente,
Educado e formal.
Adeus, que tenta reduzir o meu ser,
Esfregando a minha imagem,
Distorcendo o meu sorriso,
Que parece sem valia,
Esse é o distrato que me destes?
Do homem que tanto te amou,
Que tanto te adornou,
E te fez mulher,
Nos sentidos de quatro paredes,
Não aceito o teu adeus,
Da forma injusta e desagradável,
Deixar-me-ei partir,
Sem magoas e bons amigos,
Deixes escorregar o teu suor no meu peito,
Não quero ouvir os teus apelos,
Os teus gritos de desprazer.

Por isso,
Não aceito o teu adeus,
Sem razão pra me dar,
Amor sem provas,
De altas emoções contagiantes,
Eu quero ainda,
Grudar a minha pele na tua,
Do pedido de socorro,
Gemendo!, gritando!, gemendo!
Suspirando e falando,
Deixando voar o prazer.

Por isso mesmo,
Não aceito o teu adeus,
Mesmo provando do teu orvalho,
Encrespado na escuridão do teu corpo,
No decorrer do dia,
Nas malhas da melancolia.
O teu culto de memórias,
Reflete que pouco aprendeu,
As lições de amor,
Que somente eu te amei.


(D.R.A)
ERASMO SHALLKYTTON
Enviado por ERASMO SHALLKYTTON em 05/12/2005
Reeditado em 06/10/2011
Código do texto: T81455
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ERASMO SHALLKYTTON
Caxias - Maranhão - Brasil
4168 textos (2054894 leituras)
1 áudios (971 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:28)
ERASMO SHALLKYTTON

Site do Escritor