Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
SONETO DA SOLIDÃO



Solidão, algo calada e amarga
angústia na alma impregnada
de um vazio que só se alarga
no silêncio fica conturbada

tal qual um grande deserto
sem miragem, nada por perto
apenas lembranças dolorosas
daquelas ilusões amorosas

tal qual uma cidade barulhenta
com um ruído que atormenta
repleta de tanta gente
na solidão, ninguém presente

solidão,ausência de um amor amigo
sem o outro que é o cálido abrigo
desabrigado na sofreguidão

seguindo em cansado passo
a busca do calor de um abraço
solidão sente-se em plena multidão

Sueli do Espirito Santo
Enviado por Sueli do Espirito Santo em 28/12/2005
Código do texto: T91463

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sueli do Espirito Santo
Santo André - São Paulo - Brasil, 65 anos
1456 textos (234546 leituras)
1 e-livros (109 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:49)
Sueli do Espirito Santo