Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Confissões de um poeta

Se eu tivesse ao menos por quem chorar
Se eu tivesse sentido o que é amar
Eu poderia entender minha solidão

Agora,me encontro na mais profunda apatia
Como eu nunca havia sentido antes

Será que eu perdi a vontade de viver?
Será que só agora me dei conta de que nunca vivi?

Nunca vivi no sentido de ter amado alguém
Nunca vivi no sentido de contar amores

Enquanto olho pra mim,me pergunto:
o que eu sou?

Minha angústia de antes agora é agonia
Minha agonia de agora,logo será melancolia
E o que fazer?Me indago

Me matar,seria a solução?
Chorar?
Não sei responder, pois minha mente está confusa
Meu corpo está petrificado
Meu coração,o que é isso?
Se ao menos eu tivesse por quem chorar

existencialista
Enviado por existencialista em 31/12/2005
Reeditado em 21/11/2014
Código do texto: T92616
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
existencialista
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 29 anos
97 textos (4438 leituras)
1 áudios (26 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:40)
existencialista