Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O último desenhar

Desenhei nós dois como família num papel,
desenhei nosso menino rodando pião,
joelhos sujos, molecagens que preocupam a ti...
coisas de mãe.
Desenhei a natureza ao redor
e o sol a testemunhar a felicidade de tê-la por perto.
Abusei das cores vivas,
para tu perceber o quanto estou me sentindo forte,
apesar de saber que meus lápis estão chegando ao fim.
E isso dói, o médico constatou.
É maligno...
Os poucos lápis que me restam,
servirão para lhe mostrar, ou melhor, registrar os sonhos meus,
dos quais você faria parte.
Mas quem sairá de cena serei eu.
Deus mandou usar o apontador pela última vez...
Já o fiz.
Ouço teu choro por detrás da porta,
e quando vens ao meu encontro,
teu sorriso teatral me dá "bom dia".
Quero que guarde para ti os meus sonhos,
guarde-os no coração.
Também chorarei tua ausência quando for,
mas levarei comigo os traços teus,
pois você é um desenho de Deus.
A última ponta quebrou, partirei...
Segura forte minha mão e diga adeus...
Edwin Ataíde
Enviado por Edwin Ataíde em 05/01/2006
Código do texto: T94608
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edwin Ataíde
Santos - São Paulo - Brasil
29 textos (914 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 16:01)
Edwin Ataíde