Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eternidade

Sinto tanto tua falta...
tu que já partiste há tanto tempo.
não me recordo mais de tua fisionomia,
mas meu coração te chama.

Digo a ele que tu não existes mais,
que nos perdemos no tempo,
no vácuo das existências.
Mas meu coração não entende.
Feito criança teimosa,
chora e te chama
repetidas vezes.

Olho para o horizonte,
tento te ver lá.
Olho ao meu lado,
tento te ver aqui.
Às vezes penso que você vem
e me abraça, pois,
sinto os pêlos de meus braços elevarem-se
e um frio percorrer minha espinha.

Tu que nem sequer vi
nessa minha existência,
mas te espero...

Como sinto tua falta...
e vou projetando em
outros este imenso amor que é só teu.

Quando resgataremos,
todas nossas faltas
e poderemos novamente
estar juntos?

Nós seres milenares
que vivemos no mundo vagando,
tentando encontrar quem perdemos,
nas curvas das existências,
devido as nossas próprias
imperfeições.

O consolo?
nosso destino:
A felicidade eterna.
Marcia Oliveira
Enviado por Marcia Oliveira em 26/02/2006
Código do texto: T116383

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Marcia Coelho - www.marciacoelho.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Marcia Oliveira
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 45 anos
70 textos (5052 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:13)
Marcia Oliveira