Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Meu Deus

Confissões de um agnóstico crente

O MEU DEUS

É do tamanho do que sinto
Do tamanho da imensidão
Está sempre nas estrelas
Que quando brilham me dão atenção

O meu Deus

São vários
Os meus mortos
Que com a morte ganharam a eternidade
Transformaram-se num dicionário

O meu Deus

Onde busco
As respostas
Para as coisas simples da vida
Pois não as percebo
A minha mente elas as teme, delas duvida

O meu Deus

Não tem rosto ou morada
Habita nas coisas que amo
Passeia comigo na minha estrada

Por onde eu ando
Sempre andei
Mergulhado em dúvidas
Ansiando por uma lei
Que ponha ordem
A todas as ideias
E inúmeras emoções
Baralhadas na minha batalha sem fim
Onde o maior inimigo
São as minhas razões
Do que faço
Ou como hei-de agir
A via do futuro é tortuosa
E tenho medo dela sair
Tenho medo de perder a razão
Embora a luz que me guie seja honesta
É uma bênção
Pois devolve-me a tranquilidade
Quando tenho de me mexer
E de isso alguém confundir com falsidade
O meu Deus
É do tamanho dos meus mundos
Transborda amor
Morrerá quando eu morrer
Seja isso quando for

O meu Deus

Poema protegido pelos Direitos do Autor
Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 09/03/2006
Reeditado em 16/03/2006
Código do texto: T120917

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5079 textos (170374 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:38)
Miguel Patrício Gomes