Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
BEBÊ FILÓFO

Alegria e autenticidade
Estilo único e próprio de ser
Esta é minha forma de vida e verdade
Do contrario quem pode me convencer?

Inteligência, pensamento e liberdade
Tenho isso e mais um tanto de monte
O que mais posso querer?
Minhas obras têm por essência
Amor e sentimentalidade

Um pingo de estrela caiu sobre a Terra
E fez-me nascer
Amamentado pelo sol
Ainda sinto-me crescer
Tempestades suaves encharcam a Terra
Inteligências não param de florescer

Uma infinitensimável eclosão
De luzes e cores
Movimentos e sons
Sentimentos e amores
Pensamentos e escolas
Organizações e poderes

Constituem a ascensão
De seus novos seres
Suscita obra suprema de evolução

Meninos e meninas sementes
Tornam-se arvores, paterna e materna
Saiu das cavernas para a conquista da lua
A dona fora de casa
O caos solto nas ruas
Papai no trabalho batalha ou guerra

Crianças solitárias
Com suas vidas imaginárias
Brincam no quintal
Com a TV ligada
Entre lagrimas e gargalhadas

Divertem-se com a mesma brincadeira
Palhaçada do bem e do mal
Papai na poltrona
Lê sempre o mesmo jornal
Que lhe informa:

Guerra violência crimes ilusões
Mentiras miséria e medo
Mamãe no quarto vendo a novela
Adormece... sonha... esquece
Logo aterrorizada desperta, teve o mesmo pesadelo.

Sou o bebê filosofo observando o mundo
Reflito, medito nas relações, fatos e acontecimentos.
Tomo uma decisão
Convoco uma reunião
De todos os irmãos do conhecimento
Da emoção da razão e do sentimento

Poetas, literatos, artistas e filósofos.
Políticos, economistas e sociólogos
Profetas, místicos, bruxos e religiosos
Astrólogos, alquimistas, gênios,
Loucos e cientistas conscienciosos.

Inicia-se a reunião
Após séculos e décadas
De brigas, conflitos, intrigas e perseguições.
Equívocos, fogueiras, venenos e crucificações.

Encerra-se a ignorância e com ela a discussão.
Chega-se a uma conclusão e acordo
É hora de reformas o Globo
Começaremos pelo fim
Das ilusões, discriminações e desigualdades.
Criadas pela inexistente idéia de superioridade

Toda obra da inteligência e do pensamento
Da intuição e do sentimento
È para a edificação do novo templo
Amor...


Com união e verdade
Solidariedade e fraternidade
Igualdade e liberdade
Findar-se-á o imenso
Templo do UNIVERSAL AMOR

O lar harmonioso e pacifico
Que abrigará toda nova humanidade...

Para conherer outras obras do autor compre seu livro:

TRANSPOESIA   
                                                                                                        




CicBenSil
Enviado por CicBenSil em 24/03/2006
Reeditado em 25/06/2010
Código do texto: T128007
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CicBenSil
São Paulo - São Paulo - Brasil, 36 anos
417 textos (17558 leituras)
5 áudios (518 audições)
4 e-livros (252 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:06)
CicBenSil