Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Visões de um outro mundo



De onde estou agora
O mundo me parece calmo
As coisas não perturbam o meu estado

Reconheço nas faces das pessoas silenciosas
A tarde cair como um pára-quedas
E não tenho pressa
Não sou mais um poeta aprisionado
Em uma maldita caixa de ossos

Todo mundo tem um mau pressentimento
Decerto estarei mais pálido
À luz do meio dia
Mas antes seja este fiasco
Um riso aberto
Que um sonho sobre os ombros da fantasia

Meu Deus esta comigo
E diante de mim ele quis fazer um poema
As palavras gravadas a seu método
Duras e leves fundiam-se em meus pensamentos
Como idéias embaraçadas nos cabelos

Por cima de mim
Já não cabe o peso do mundo
Tudo é muito simples e especial aqui
Porque vejo os velhos e os novos
Sem a farsa da pele humana
ULISSES de ABREU
Enviado por ULISSES de ABREU em 25/03/2006
Código do texto: T128541

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite nome do autor e endereço para o site). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ULISSES de ABREU
Viçosa - Minas Gerais - Brasil
608 textos (207325 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 16:06)
ULISSES de ABREU