Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOLITARIO

Solitário:


Solitário...
Caminho pelo mundo
Levo a meu lado a poesia
Fiel companheira nesta estrada
Onde meu rastro diz, aonde vou.
Não levo meu nome na testa
Para anunciar quem eu sou
Embora eu saiba, que e preciso.
Uma carta de identificação
Para mostrar que sou de paz
Que vivo de poesia, onde busco.
Levar esperanças e amor
As pessoas, que sem fé, perdem.
A credibilidade em Deus Pai.
Perdendo-se para sempre,
Na escuridão, onde vegetam.
O pouco de vida que lhes restam.
Imploram por vezes, por um milagre.
E que às vezes não acontece.
Pois lhes faltou fé, na hora derradeira.
De pedir por misericórdia ao Senhor.
A chama da esperança enfraquece.
Quase sem luz pelo caminho se perdem.
Desviando-se, da fé e do amor.
Então pagam, o que lhes pedem.
Por uma mentira que lhes falem.
De uma esperança, que já não existe.
Do amor e fé, lhes restam migalhas.
Pelo caminho, por onde passam.
Entre o desespero e a dor.


                      Volnei R. Braga
Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 30/03/2006
Código do texto: T130828
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147465 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:05)
Volnei Rijo Braga