Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR PERPÉTUO

Senhor, cansada desta vida me retiro,
Sou peregrina que solitária caminha,
Sou pitonisa que no oráculo advinha
Que o amor humano é um débil suspiro.

O Teu amor perpétuo eu admiro.
Eu, que a alma torturada tinha,
Busquei-Te para não ser mesquinha,
E junto a Ti, ser feliz é o que aspiro...

Sei que perdoarás esta filha cadente,
Pois estendes a mão àquele que sofre.
Insere a paz e o amor na minha mente,

Abre, da verdade, o áureo cofre,
Segura a minha mão tremente,
E ouve minha oração dita em estrofe...


27/02/03
Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 28/04/2005
Código do texto: T13650

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (343224 leituras)
19 áudios (10580 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:31)
Maria Hilda de Jesus Alão