Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Baile Cigano

O Baile Cigano

No balançar das saias coloridas
E no abanar dos leques rendados
No meio de tanta, seda, cetim, bordados
Eu vi o que anima tantas vidas

A alegria de bailar lado a lado,
Acenando leques, revirando as mãos,
Marcando os passos candenciados,
na dança dos ciganos apaixonados.

Almas livres, destinos misteriosos
Errantes pelas estradas
Lá vão os ciganos em caravana
Distantes ....
O vento e o tempo impiedosos
Lhe empurram para muitas jornadas.

Não têm máscaras, não têm véus
O destino às vezes lhe é cruel,
Lhe faz guardar lágrima no coração
Pois Cigano, não pisa duas vezes o
mesmo chão.

E na cadencia de mais uma balada
Caravana na estrada
Cigano sonha com sua alma encantada

Livre de laços, apenas filhos do sol,
Irmãos da lua, amantes das estrelas
Seres que dançam, cantam,
Felizes.

O tempo, o vento, a chuva e a estrada,
Só trazem mais um refrão
Para esta vida cheia de balada
E muita força no coração.

No baile de uma existência
Eu vi que vale mais que tudo a felicidade
E um simples momento de liberdade
Do que a desditosa inexperiência.

Tantas almas acesas e multicoloridas
Além de bailar, voando lá no alto
Acenando para novas realidades
Novas alvoradas, novas vidas...

Aradia Rhianon
Enviado por Aradia Rhianon em 19/05/2006
Código do texto: T159010

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aradia Rhianon
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1208 textos (87730 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:56)