Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nudez da Mudez!

Nudez da Mudez!

Delasnieve Daspet

Ocorre agora o despertar.
Te ouço em cada átomo de meu corpo,
Como se fora eu mesma.
Como se a voz sussurrada ao longe
Fosse a minha.

Vozes que evocam lembranças!
Recordar.
Como é bom reviver
A saudade de algo enternecedor!

Te quis tanto!
Quis?!
Quisera que assim fosse...
Amei e amo e nunca supus!
Jamais suspeitei este amor
Que hoje me mantém
- Neste inferno -
Do qual não quero sair!

Não és um mito.
Não uma ilusão.
Sei que existes...
Mas aonde ?!

Sinto tua presença
Mas não recordo teu semblante!
Há tantos séculos vago
Nesta busca incessante!
Porque não me é permitido
Contemplar-te uma vez mais?

Te evoco, Lembrança!
Te chamo, Espirito!
Vem!
Preciso de ti para
Resgatarmos nossos erros!

Vem!
Quero embalar-te,
Envolver-te docemente,
Com suavidade,
E perder-me no infinito que somos!

Mas - o que posso esperar?
Se giro -
( pobre grão de areia que sou! )
Eternamente em tua órbita!

Não posso culpar ninguém
Como causador de meu sofrimento,
Quis o efeito da causa
Que pagarei!

Hoje,
Apenas o silêncio tumular se faz presente!
Nem uma asa.
Nem um inseto.
Nem um tremular de brisa.
Nem um farfalhar de folhas.
Nem um ai!
Apenas a nudez da mudez!
A angústia do vazio!

E a arte é minha.
Assino embaixo dessa obra.
Reduzi o tudo ao nada!
Fui poupada
Para viver-te ó dor!
*Campo Grande - MS
às 12,00 hs de 19 fevereiro de 2.001
Delasnieve Daspet
Enviado por Delasnieve Daspet em 11/06/2006
Código do texto: T173257
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Delasnieve Daspet
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 66 anos
654 textos (28508 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 04:06)
Delasnieve Daspet