Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

fragmentos

o nevoeiro encobre totalmente a praia
ninguém consegue enxergar o mar
vemos apenas as ondas brancas beijando a areia
(quem dera o canto de alguma sereia)
espumas de iniludíveis lamentos
  - fragmentos

os três garis no caminhão vão pendurados
recolhem o lixo, pessoas colhem o sabor
do fim da tarde, do fim do dia, do fim de tudo
atrás dos muros onde estão os abacates
meu peito arde, andamos todos sonolentos
  - fragmentos

bem na esquina da maçã passou a lua
estava nua na cabeça do mais velho
estende o braço, um gracejo, ela não liga
a rapariga do colant o deixa tonto
vou no meu carro, o meu catarro e os meus tormentos
  - fragmentos

os passarinhos com seus ninhos no quintal
eu sou o tal que às vezes gosto de ajudar
de novo as balas ficam no retrovisor
os passarinhos vou ferir com meu sorriso
mas eu preciso de uma história e seus momentos
  - fragmentos

no condomínio, o fim da tarde já chegou
lá na favela ele vem devagarinho
a noite e o dia se confundem no amor
tudo é cinzento, o dia e a noite são iguais
são tão normais tal como nossos documentos
  - fragmentos

seguro o tempo, escorrega o sabão
me atropelo na escada pra pegar
não vou ficar parado nessa escuridão
meu avião, sei que ele um dia vai chegar
não vou querer ser um daqueles desatentos
  -fragmentos

como é difícil de dizer o que eu quero
não sou sincero, tenho é medo do que sou
lavar o terno, engomar a camiseta
na sua teta ele então se saciou
e de veneta foi quebrando os instrumentos
  - fragmentos

sei que não sirvo mesmo pra porra nenhuma
sou quase o herói que (me corrói) foi esquecido
no fim da tarde, o fim do dia arrependido
me presenteia com carinho o nevoeiro,
molhando os olhos que me estão bem poeirentos
  - fragmentos

fragmentos são as coisas que já não somos,
mas que reúnem muito ou um pouco de nós
como da vida a voz, a vez da carga sofrida,
do peso da mão estendida, do beijo da morte atroz,
de uma penca de eternos sofrimentos
  - fragmentos
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 14/07/2006
Reeditado em 14/07/2006
Código do texto: T193590

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6596 textos (144501 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:27)