Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cânticos da alma

Muitas vezes me ouço cantar canções inesperadas,
que choram lágrima triste,que riem risos sonoros,
conforme  minh’alma bendita em magias reveladas
queira chorar, sorrir e pensar abrindo rumos puros!
 
Penso se  à’lguém encanta o cântico que ri e chora
est’alma viajante que esbarrou em portas sombrias,
e lamentou frieza e indiferença nublarem seus dias,
em soluços soluçados viu dias e dias irem embora!
 
Canções apenas às almas audíveis as vão atraindo,
chamamentos e respostas florescem a peregrinação
orquestrada  pelo maestro Pai supremo, derramando
um oceano de bênçãos do profundo do céu ao chão!
 
Vou cantando, minha alma no leme tristeza afasta,
pois bem a reconhece d’outras passagens sentidas,
melancolia é um aspecto e não realidade perfeita
a que rege melodia de louvor às graças alcançadas!
 
Cantei em tantos jardins,canções não sei se minhas
ou se das deslumbrantes e perdidas flores risonhas,
pedaços meus se misturaram aos sorrisos e prantos
proporcionando a minha  alma a leveza  dos ventos!
 
Ao som da natureza acrescento meu canto brando,
e segredos imortais aos meus olhos rasos d’água,
muito guardados pelo bem celestial risonho e mudo
levando-me às esferas límpidas que a fé perpetua!

Santos-SP-28/08/2006
Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 28/08/2006
Código do texto: T227272
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23415 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:34)
Inês Marucci