Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto aos Brutos


Do que ris, senhores que se julgam "Machos"?
Ris da Poesia, da Pintura, da Arquitetura,
Zombas do Teatro, da Gravura e da Escultura,
Alegas que tudo isso seja um inútel fardo.

Ora, caros frustrados, seres desalinhados,
Criticas o que não conheces, fazes pré-julgamentos?
Nojentos! Rotulas que a Arte não tem fundamento,
E extipulas que os criadores estão desaprovados.

Desvirtuados! Sois todos vós que não dão valor a beleza,
Teus universos são microscópicos e cheio de esteriótipos,
Exóticos?! É, somos nós que criamos a verdadeira riqueza.

Vai... vão... continuem com os seus pseudo-critérios,
Minérios! Rochas escuras, sólidas e bastante teimosas,
Vamos! Prossigam com os seus preconceitos e gritos estérios.




Todos os Direitos Reservados pelo Autor.
 
Fábio Pacheco
Enviado por Fábio Pacheco em 23/09/2006
Código do texto: T247378
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fábio Pacheco
Recife - Pernambuco - Brasil
1095 textos (55959 leituras)
10 áudios (233 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:34)
Fábio Pacheco