Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aos novos rumos

                                 Psicografado

Andamos os dois errantes, como mendigos andrajosos,
Restruge lá fora o vento, convolvem-se coriscos,
Conjuramos nossas preces em murmúrios lamentosos
E nos juntamos, como primitivos seres, nos apriscos.

Nos sentimos como feras nessa hora,
Acuadas pela sanha do temporal esbravecido
E só esperamos, num abraço enternecido,
O rutilante fuzilar de nova aurora.

Vamos desterrar a sombração que nos enfusca,
Preludiar nosso pluto banquete dos amores
E deixar que a perfulgência que noss’alma busca
Seja um abrolhar eterno dessas cores.

Fujamos da tristura desse promontório horrente,
Levemos ao mar a nossa nau, velas esfraldadas
No brasil dos mastros flaflando mansamente,
Até verdear o céu imbrincado de esmeraldas.
Chaplin
Enviado por Chaplin em 15/11/2006
Reeditado em 17/11/2006
Código do texto: T292493
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chaplin
Rio Grande - Rio Grande do Sul - Brasil, 71 anos
420 textos (28739 leituras)
1 áudios (130 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:18)
Chaplin