Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Existência

E porque corre a sombra,
noite sem luz, sem paz,
enfraquece a alma tenaz,
o ser humano deixa de sonhar.

E porque o vento
sopra mais forte e impiedoso,
deitando os galhos
da árvore da esperança,
o ser humano deixa de acreditar.

E porque o temporal não cessa,
fazendo estragos em nosso dia,
jardins encharcados de agonia,
o ser humano deixa de compartilhar.

E porque os gritos soam,
as lágrimas rolam pelos degraus
da existência,
sem piedade, sem clemência,
o ser humano deixa de perdoar.

E porque o inverno insiste
em congelar os sentidos,
em esfriar as emoções,
em permanecer nos corações,
o ser humano deixa de amar.

E, quando tudo parece perdido,
Deus se faz presente
num amigo, na natureza, na poesia,
que envolve o sentido,
surgindo uma nova canção,
um novo amanhecer,
para o espírito voltar a acreditar.

SueliFajardo
Enviado por SueliFajardo em 29/11/2006
Reeditado em 17/12/2010
Código do texto: T304951

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
SueliFajardo
Jandaia do Sul - Paraná - Brasil
942 textos (29993 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:33)
SueliFajardo